Inscreva-se para receber, toda semana, o Boletim da Minhoca com informações importantes sobre minhocas e minhocultura.

Minhobox | Boletim da Minhoca
  • Idioma Português
  • Idioma Espanhol
  • Idioma Inglês
Boletim da Minhoca

ATUAÇÕES

           Desde 1993, a Minhobox concentra suas atividades no âmbito da minhocultura, implantando minhocários em vários países, participando de cursos e simpósios na área, associando suas pesquisas com universidades, repassando suas técnicas a estrangeiros, introduzindo novas espécies de minhocas com potencial de exploração, colaborando com publicações do ramo, desenvolvendo novos equipamentos e criando meios eletrônicos de controle zootécnico de seus minhocários.

Novas espécies

  • Novas espécies
  • Minhobox lança no mercado brasileiro duas espécies de minhocas detritívoras com excelente aptidão para a reciclagem de lixo orgânico.

Em Janeiro de 2009, a Minhobox passou a disponibilizar casulos de duas espécies de minhocas incomuns na minhocultura brasileira, com extremo potencial para adoção em projetos de reciclagem de resíduos orgânicos. 

Uma delas, a vermelha-tigrada (Eisenia fetida), originária da Europa Ocidental, é uma minhoca excepcionalmente prolífica e que assimila os substratos orgânicos mais freqüentes. Com características taxonômicas muito semelhantes às da sua prima Eisenia andrei, e com a qual é universalmente confundida, essa minhoca tem as melhores propriedades para a mais devida destinação ao lixo orgânico gerado pelas produções agrícolas e pelos centros urbanos. Além disso, os métodos internacionalmente reconhecidos de ecotoxicologia exigem a espécie Eisenia fetidacomo criatura bioindicadora e, por isso, a Minhobox passa a poder colaborar com as empresas brasileiras que avaliam os efeitos adversos sobre o meio ambiente decorrentes da utilização de produtos químicos e da geração de efluentes industriais. 

A outra espécie recém-lançada pela Minhobox, a violeta-do-himalaia (Perionyx excavatus), originária da região montanhosa do oriente, é uma minhoca exímia na humificação de restos vegetais e dejetos de explorações zootécnicas. De comportamento inquieto e com índices reprodutivos extraordinários, essa minhoca consiste numa excelente opção à minhocultura brasileira para a conversão ecológica e rentável dos resíduos orgânicos em produtos da atividade: húmus, iscas, alimento vivo para animais domésticos e farinha de minhocas. 

Embora a comercialização de novas espécies de minhocas se faça pressupor disseminação descontrolada num determinado país, não há qualquer risco de impacto ambiental no Brasil. A exemplo das outras espécies exóticas já utilizadas na minhocultura comercial, a vermelha-da-califórnia (Eisenia andrei) e a gigante-africana (Eudrilus eugeniae), as duas espécies recentemente disponibilizadas pela Minhobox têm o mesmo hábito alimentar detritívoro, condição que as dificultam de se dispersarem nos solos brasileiros, tipicamente pobres e com textura desapropriada e teor de matéria orgânica insuficiente para lhes propiciarem a proliferação. Assim sendo, a multiplicação dessas minhocas fica restrita exclusivamente aos criatórios, afastando-se a possibilidade da competição com espécies autóctones e com as demais já introduzidas, de requerimentos distintos de sobrevida. 

Depois de três anos mantidas e investigadas no laboratório da Minhobox, ambas as espécies passaram a ser intensiva e criteriosamente procriadas sob as técnicas de minhocultura em caixas e em colchões plásticos desenvolvidas pela própria empresa, que, além de obedecerem seus ciclos de vida, atendem às exigências peculiares de granulação, umidade e poder nutritivo do substrato. 

À medida que a demanda pelas duas espécies aumentar, a Minhobox pretende ampliar a produção delas para, além de casulos, disponibilizá-las também como matrizes e se permitir preços razoáveis de venda aos minhocultores e pesquisadores (www.minhobox.com.br/loja/produtos/loja-casulos.php).

 

        A vermelha-tigrada (Eisenia fetida) tem listras transversais ao longo de seu corpo, intercalando com faixas empalidecidas. Confundida universalmente com sua “prima” vermelha-da-califórnia (Eisenia andrei), essa espécie pode colaborar com os projetos brasileiros de reciclagem de lixo orgânico.
        A violeta-do-himalaia (Perionyx excavatus) apresenta tons cambiantes de violeta no dorso de seu corpo, principalmente quando exposta à luz do sol. Mais inquieta que as demais espécies adotadas na minhocultura comercial, essa minhoca consiste numa excelente alternativa de aumentar os lucros de minhocultores do Brasil.
        Os casulos das novas minhocas vêm sendo criteriosamente produzidas pelos métodos de criação desenvolvidos pela Minhobox, a minhocultura vertical em caixas plásticas (Minhobox) e a minhocultura horizontal em colchões plásticos (Minhobed), que os obtém saudáveis, com pureza de espécie e com elevada eclodibilidade.

 

  • Imprima esta página.
    Imprima esta página.
  • Envie esta página para alguém.
    Envie esta página para alguém.
  • Envie uma mensagem para a Minhobox.
    Envie uma mensagem para a Minhobox.
  • Deixe seu comentário sobre esta página.
    Deixe seu comentário sobre esta página.
  • Compartilhe esta página no Facebook.
  • Recomende esta página pelo Twitter.
  • Recomende esta página pelo Google+.
Deixe seu comentário sobre esta página.
Enviar
Envie esta página para alguém.
Envie uma mensagem para a Minhobox.