Inscreva-se para receber, toda semana, o Boletim da Minhoca com informações importantes sobre minhocas e minhocultura.

Minhobox | Boletim da Minhoca
x
PORTAL DA MINHOCA
  • Idioma Português
  • Idioma Espanhol
  • Idioma Inglês
Boletim da Minhoca

Gigante-africana no frio

  • Gigante-africana no frio
  • Porque nos dias muito frios estou encontrando dezenas de minhas minhocas gigante-africana mortas na superfície do minhocário?
    Danillo Henrique Guimarães de Freitas - Rio Verde, GO.

Classificadas como animais pecilotérmicos por não disporem de mecanismos sofisticados de regulação da temperatura interna do corpo, todas as espécies de minhocas possuem queda de metabolismo durante os dias muito frios quando se tornam menos ativas. A temperatura corpórea se iguala à do ambiente em que as minhocas vivem e, se o frio for muito rigoroso, há espécies que entram em hibernação em câmaras profundas do solo, onde se mantém enoveladas até o verão seguinte.

Cada uma dos milhares de espécies de minhocas, entretanto, possui uma faixa de temperatura, mais ou menos extensa, variável conforme a espécie, em que se adaptou a viver ao longo dos últimos milhões de anos, definida de acordo com as condições climáticas de sua região de origem.

A gigante-africana (Eudrilus eugeniae), por exemplo, originária da parte ocidental do continente africano, é expressivamente mais ativa nos dias mais quentes. Nos minhocários instalados em regiões muito frias, a humificação do substrato se torna mais lenta, a incubação dos casulos é mais prolongada, o desenvolvimento dos filhotes é mais demorado e os índices reprodutivos são piores. Com pouquíssima tolerância ao frio, em minhocários instalados em regiões de inverno muito rigoroso, a gigante-africana não resiste e a morte é inevitável.

Os ciclos de produção das técnicas Minhobox e Minhobed em minhocários sob o frio intenso são ajustados em decorrência da baixa atividade da espécie, prolongando os prazos de passagem das minhocas entre caixas e colchões, de humificação, de incubação e de desenvolvimento.

 

Em dias muito frios, tentando se afastar da temperatura baixa do meio atmosférico, as minhocas se dirigem para os extratos inferiores do solo. Em um minhocário, este geotropismo positivo se repete. Se a gigante-africana, mesmo aprofundada no substrato, ainda estiver desconfortada e não ter como descer mais, ela sobe à superfície e tenta a fuga em busca de um refúgio com conforto térmico. Os exemplares de gigante-africana encontrados na superfície, antes de sucumbiram ao frio, estiveram no fundo do minhocário, afugentados pelo frio.

 

Afrânio Augusto Guimarães – zootecnista / MINHOBOX
Jornal da Minhoca - edição 73 - agosto de 2016
Atualizada em junho de 2018
  • Imprima esta página.
    Imprima esta página.
  • Envie esta página para alguém.
    Envie esta página para alguém.
  • Envie uma mensagem para a Minhobox.
    Envie uma mensagem para a Minhobox.
  • Deixe seu comentário sobre esta página.
    Deixe seu comentário sobre esta página.
  • Compartilhe esta página no Facebook.
  • Recomende esta página pelo Twitter.
  • Recomende esta página pelo Google+.
Deixe seu comentário sobre esta página.
Enviar
Envie esta página para alguém.
Envie uma mensagem para a Minhobox.